sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

O Martelo de Thor - Magnus Chase e os Deuses de Asgard


Título: O Martelo de Thor - Magnus Chase e os Deuses de Asgard
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrinseca
Ano: 2016                 Nº de páginas: 400
Sinopse: Magnus Chase está de volta! Sua missão agora é ajudar o poderoso deus Thor a recuperar seu martelo e impedir uma invasão de gigantes. Em A espada do verão, primeiro livro da série, os leitores são apresentados a Magnus Chase, um herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain. Morador de rua, sua vida muda completamente quando ele é morto por um gigante do fogo. Por sorte, na mitologia nórdica os heróis mortos vão parar em Valhala, o paraíso pós-vida dos guerreiros vikings. Lá, Magnus descobre que é filho de Frey, o deus do verão, da fertilidade e da medicina. Desde então, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo o garoto começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Magnus não é tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, mas fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin — tudo segue na mais completa paz sanguinolenta do mundo viking. Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido. E os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano. 


Resenha


Magnus Chase era um menino que morava nas ruas de Boston até que sua morte chegou de forma trágica, caindo de uma ponte durante uma luta com um gigante do fogo. Mas acabou sendo levado por uma Valquíria para Valhala onde se tornou parte do exército de Odin. É basicamente isso que conta a história do primeiro livro, que inclusive, já fiz resenha e vocês podem ler clicando no link abaixo.


A Espada do Verão - Magnus Chase e os Deuses de Asgard


Durante a primeira aventura de Magnus para tentar evitar o Ragnarok, ele descobre que Thor (que não é nada cuidadoso e é fissurado por programas de TV) perdeu seu martelo Mjölnir. Ou melhor, não está confirmado que ele o perdeu (isso porque Thor não quer afirmar que seu martelo está perdido para que gigantes não ataquem Midgard). Mas, agora na segunda aventura de Magnus ele descobre que terá que encontrar Mjölnir que está supostamente perdido para tentar evitar o Ragnarok que pode vir a acontecer se os gigantes atacarem Midgard (que na verdade, é Boston) e além disso, Magnus precisa muito evitar um casamento e tudo isso com seus inseparaveis amigos, Hearthstone, Blitzen, Samirah, Alex (que é de genero fluido, ou seja, não se identifica nem com o genero masculino e muito menos com o feminino, e é filha de Loki, assim como Samirah.) e sua poderosa espada inseparavel e muito auto astral Jacques.

Samirah está vivendo um grande dilema em sua vida depois que seu pai, Loki, arranjou um casamento para ela com o gigante Thrym. Obviamente que ela não quer aceitar a esse casamento mas parece ser a única maneira de recuperar o martelo, sem contar que, por trás dessa história, com certeza existe uma trapaça de Loki (Deus das trapaças) e isso se torna um pouco mais perigoso do que o normal.


Durante toda a história Magnus se mostra muito protetor dos amigos, pensando muito em como agir para protege-los e Samirah mostra ter muita sabedoria e determinação mesmo com medo de não poder mais realizar os planos que sonhou a vida toda.

No primeiro livro, Blitzen é obrigado a contar a Magnus sobre o seu passado e isso se torna doloroso para ele e agora no segundo livro, a vida de Hearthstone entra em jogo e Magnus precisa ajudar o melhor amigo mudo a superar alguns traumas de infância e pagar uma divida que ele nunca foi capaz de pagar para seu pai. Também se torna um momento doloroso para ambos os personagens mas no fim tudo fica em paz, pelo menos por enquanto.

Eu fiquei muito feliz no fim da história em que Annabeth aparece para ajudar Magnus no próximo livro e quem é fã de Percy Jackson e os olimpianos com certeza amou.

A relação de Magnus com o Tio Randolph fica mais conturbada a cada dia, isso porque Magnus descobre que sim, ele está ajudando Loki, e acredite as coisas não ficam nada fáceis para os dois nesse livro.

Citação:

"Claro que tinha que ser um lobo. Todo mundo nos nove mundos ama lobos. As pessoas têm escudos de lobo, elmos de lobo, protetores de tela de lobo, pijamas de lobo e festas de aniversário com decoração de lobo. Já eu não curto muito lobos."

O autor Rick Riordan mostra que pesquisou muito tempo sobre mitólogia nórdica e consegue explicar todos os pontos principais com clareza para o leitor. Não é uma leitura cansativa, pelo contrário, é cheia de aventuras e muito animada, até porque Magnus faz piada com tudo, até nas situações de quase morte dele e seus amigos.

Citação:

"O problema dos deuses é que não dá para simplesmente estapeá-los quando eles agem como idiotas. Eles só vão revidar com outro tapa e matar você."

Vale muito a pena ler se você é amante de mitologia nórdica e de adolescentes que se tornam semi-deuses do nada hhahaha. Não esqueçam de deixar nos comentários sua opinião sobre o livro e qual parte você mais gostou, assim como, aquela parte odiada. Bjos e até ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você pode me contar um pouquinho do que achou do post. Vou amar responder a todos. Beijinhos e um imenso obrigada <3


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©