quarta-feira, 15 de abril de 2015

Uma hora ou outra temos que aprender a viver sozinhos.

 As vezes eu só quero poder soltar as palavras que estão presas aqui dentro. Elas machucam, sabe? Fazem uma rebelião aqui dentro cada vez que eu tenho uma oportunidade pra desabafar. E eu já não aguento mais sofrer calada. Sempre tive força pra segura-las e também ninguém nunca se importou muito em querer solta-las. E eu fico ansiosa cada vez que alguém se aproxima, mas eu só não intendo porque antes mesmo de saber do que se trata, elas se afastam. E tudo bem por certo ponto, já estou acostumada em perder pessoas. 

Eu só não consigo ser forte o tempo todo.

Não dá pra continuar me trancando dentro de casa, simplesmente por não querer soltar as malditas palavras, os malditos sentimentos. Eu sei que o mundo lá fora não espera e que o tempo passa e que a vida muda de um dia pro outro. Eu só queria que os meus medos também passassem rápido pra eu poder ser feliz, viver sem receios. Mas não dá sabe, porque parece, ou é verdade mesmo, o mundo está contra mim.

E podem falar que é frescura, que é cena pra chamar atenção. 

Eu nunca gostei de chamar atenção e também não vai ser agora que eu vou querer me mostrar. Só que eu também não quero ser vista como estranha, como louca ou coisas do gênero. É só uma confusão passageira, uma bagunça enorme - tipo essas de guarda-roupa e quarto - dentro de mim mas que eu preciso de ajuda pra arrumar. 

Não julgue antes de saber o que realmente está acontecendo.

Pra encontrar tudo que está perdido, eu preciso que alguém me ajude a me encontrar, porque eu ainda me sinto, um pouco, perdida. Jogada em um canto e sem uso algum como aquela calça jeans velha que não serve mais. Esquecida como um papel dentro de uma gaveta cheia de outros papeis que talvez, sejam mais interessantes. 

Eu nunca fui boa o suficiente pra pedir ajuda. Talvez seja o orgulho que fala mais alto que a necessidade ou medo de simplesmente, ser ignorada mais uma vez.

E eu já estou perdendo a esperança de que alguém apareça pra ajudar ou simplesmente pra dizer - eu entendo.

Uma hora ou outra temos que aprender a viver sozinhos. E quem sabe, eu ainda aprenda.








Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Olá Vitória!
    Um turbilhão de sentimentos em um único texto...
    Lindo!
    http://escrituras-da-alma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Aqui você pode me contar um pouquinho do que achou do post. Vou amar responder a todos. Beijinhos e um imenso obrigada <3


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©